Eco

O que procuro em ti, eco ou planície, que não me respondes? Porque devolves apenas a minha voz?

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Textos insones #20


Num post anterior abordei as questões que Christian Boltanski formula através da sua actividade artística, ao penetrar na esfera privada das memórias históricas e colectivas, nomeadamente, se cada ser humano poderá ser um potencial criminoso. O artista ao colocar esta questão sabe que vive num mundo onde já não se acredita numa humanidade melhor, onde as utopias políticas morreram e apresenta-nos as utopias de aproximação como uma possível esperança: não podemos mudar o mundo, mas podemos reagir à nossa volta, aí sem ir mais longe. A questão que vou colocar agora é também um pouco dolorosa: será que o acesso ao conhecimento, à arte e à cultura poderá tornar os seres humanos melhores? Sem dúvida que quem tem acesso à cultura é mais consciente e terá mais responsabilidades perante o mundo; mas será que alguém é melhor só porque é culto e sapiente? Um criminoso não poderá ser também culto e sapiente? Christian Boltanski questiona-se e questiona-nos ao inventariar e mostrar fotografias da vida familiar dos SS. Eu coloco-vos esta questão a partir de um facto histórico sobre o qual diversos autores reflectiram com seriedade, porque por mais que se questione, talvez não haja nenhuma justificação para ele. A pergunta é: como foi possível a presença da música nos campos de concentração?
Na realidade, os SS para além de terem afectos, também amavam a música. Michel Schneider aborda este tema em “Musique de Nuit” - Editions Odile, Paris – livro que dedicou a Alma Rosé, sobrinha de Gustav Mahler, que dirigiu uma orquestra feminina em Birkenau e morreu em Auschwitz em 1944. No livro relata-nos que Alma Rosé foi descrita por um sobrevivente do Holocausto, como alguém que não vivia neste mundo, que criou uma orquestra composta por raparigas que tocavam apenas há dois ou três anos e davam concertos todos os Domingos; o nível de qualidade da sua orquestra melhorou de dia para dia, segundo o depoimento, porque Alma Rosé vivia numa espécie de transe musical, trabalhando obsessivamente, tentando assim ignorar o que se passava à sua volta, mas sofria de insónias à noite. Será que Alma Rosé que a música poderia tornar os seres humanos melhores, mesmo aqueles monstros no campo de concentração? Será que a sua obsessão em trabalhar com a orquestra de forma a melhorar a qualidade dos concertos, era um acto de sobrevivência ou de fé? Nunca o saberemos; sabemos apenas que se algum SS se ria ou fazia um julgamento durante uma actuação, ela parava a música, dizendo que não se podia tocar naquelas condições e nunca foi punida por isso. O comandante deste campo de concentração, Josef Kramer, era um grande amante de música, tocava piano e o seu compositor favorito era Schumann. Sabe-se também que o Dr. Mengele era um profundo melómano, apesar das atrocidades que cometeu. Em Auschwitz, as autoridades ofereciam música de câmara, Jazz, de variedades e aos domingos à tarde havia concertos com aberturas de operetas e música ligeira, como se o campo de concentração fosse uma vulgar vila alemã. A música era interpretada por uma orquestra de prisioneiros, dirigida por Simon Laks, músico polaco que sobreviveu ao holocausto e publicou as suas memórias em 1948. Simon Laks começou por ser violinista nesta orquestra, depois copista de partituras e finalmente maestro. Segundo Michel Schneider, Simon Laks teve de inventar orquestrações especiais para que fosse possível tocar qualquer peça, apesar das ausências na orquestra, nas partituras existiam assim as notas dos temas mais importantes dos solistas. Os músicos também morreram em Auschwitz, poderiam sobreviver mais tempo que os outros prisioneiros, mas também morriam. Os outros artistas ou os poetas não tinham a mesma sorte que os músicos. A música é da ordem do invisível, a arte mais imaterial e espiritual de todas, uma linguagem universal que invade e atravessa os corpos dos seres humanos, instalando-se na intimidade, uma linguagem abstracta onde apenas os títulos são portadores de conteúdo, não os sons, e que não possui referente na realidade; talvez por isso, a música é a arte que mais se aproxima do bem, da justiça ou da verdade. Então, como foi possível a música estar presente nos campos da morte? Porque é que foi a única expressão artística no meio do horror? Como foi possível Josef Kramer, em Birknau, matar dezenas de pessoas num dia e tocar Schumann no piano a seguir? Poderá qualquer amante de música ser um criminoso?

Hoje lembrei-me deste texto postado no Insónia na 23/1/2007. Na fotografia podemos ver Alma Rosé.

domingo, 29 de novembro de 2009

No sitemeter #29

Eco
By Referrals > Visit Detail
Visit 6,712
[<<] [>>]
Domain Name (Unknown)
IP Address 189.59.212.# (Unknown Organization)
ISP Unknown ISP
Location
Continent : South America
Country : Brazil (Facts)
Lat/Long : -10, -55 (Map)
Distance : 4,496 miles
Language Portuguese (Brazil)
pt-br
Operating System Microsoft WinXP
Browser Internet Explorer 6.0
Mozilla/4.0 (compatible; MSIE 6.0; Windows NT 5.1; SV1; User-agent: Mozilla/4.0 (compatible; MSIE 6.0; Windows NT 5.1; SV1; http://bsalsa.com) )
Javascript version 1.3
Monitor
Resolution : 1024 x 768
Color Depth : 32 bits
Time of Visit Nov 26 2009 7:04:39 pm
Last Page View Nov 26 2009 7:04:39 pm
Visit Length 0 seconds
Page Views 1
Referring URLhttp://www.google.co...eiras&meta=&aq=f&oq=
Search Enginegoogle.com.br
Search Wordsfantasias masculinas caseiras
Visit Entry Page http://umacasanotemp...no-sitemeter_17.html
Visit Exit Page http://umacasanotemp...no-sitemeter_17.html
Out Click
Time Zone UTC-3:00
Visitor's Time Nov 26 2009 5:04:39 pm
Visit Number 6,712

Alguém chegou a esta casa no tempo procurando fantasias masculinas caseiras e encontrou algo nesta série do sitemeter.

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Ilustração #26























 

ler as estacas como tipos de impressão, para a multiplicação.

lamber os estiletes, isto não era curso de pintura, mas contracepção.

tinhas sido completamente cosido, eras para ser fantasma,

ou para o aniversário das crianças, o instituto de medicina tropical. mas

quando o grande dia finalmente chegou, a pequenina não estava doente,

ela própria era o vírus. tu tinhas problemas com o fato protector,

que era o horizonte e te comia. por favor, representa

só mais uma vez o número como as larvas em frente dos canteiros,

expira. dá-me tudo.


Daniel Falb, " Naturezas-mortas sociais: 33 poemas" ( tradução de Pedro Sena-Lino e Tiago Rocha de Morais), Sextante Editora, p-27. A ilustração é aqui da casa, mas não foi publicada no livro.

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Ilustração #25

























***

outras instruções para agir, uma mudança de lugar.


esta paisagem é tão estranha como uma cara alterada

por uma incisão cirúrgica. eu lembro que devia conhecer-te,
tu pertences ao círculo interior da família.

eu lembro uma intimidade, pois tu és desconhecida
mas familiar (uma descontinuidade,

um incrível veredicto de inocência: viajar educa.)
eu já estive aqui, tenho a certeza de que já estive

aqui. a mão esquerda aponta ao longo do mapa
e encontra o caminho, a direita

não sabe nada disso (a anatomia sabe-se defender)
uma pobre tourada em espanha.


Daniel Falb, " Naturezas-mortas sociais: 33 poemas" ( tradução de Pedro Sena-Lino e Tiago Rocha de Morais), p-35. A ilustração é aqui da casa, mas não foi publicada no livro.

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

No sitemeter #28

Eco
By Referrals > Visit Detail
Visit 6,675
[<<] [>>]
Domain Name (Unknown)
IP Address 187.12.142.# (Unknown Organization)
ISP Unknown ISP
Location
Continent : Unknown
Country : Unknown
Lat/Long : unknown
Language Portuguese (Brazil)
pt-br
Operating System Microsoft WinXP
Browser Internet Explorer 6.0
Mozilla/4.0 (compatible; MSIE 6.0; Windows NT 5.1; SV1)
Javascript version 1.3
Monitor
Resolution : 800 x 600
Color Depth : 32 bits
Time of Visit Nov 24 2009 10:55:33 pm
Last Page View Nov 24 2009 10:57:52 pm
Visit Length 2 minutes 19 seconds
Page Views 13
Referring URLhttp://www.google.co...oesia&meta=&aq=f&oq=
Search Enginegoogle.com.br
Search Wordsilustracao de texto antigamente poesia
Visit Entry Page http://umacasanotemp...0/ilustracao-20.html
Visit Exit Page http://umacasanotemp...0/ilustracao-20.html
Out Click
Time Zone UTC-2:00
Visitor's Time Nov 24 2009 9:55:33 pm
Visit Number 6,675

Alguém chegou a esta casa no tempo procurando ilustração de texto antigamente poesia e encontrou esta ilustração

Poema #47

Para o Sr. Changuito, parabéns por um ano de resistência e que o sonho continue por muitos e bons anos!



"Poesia não compra sapato, mas como andar sem poesia??"
Emmanuel Marinho

terça-feira, 24 de novembro de 2009

No sitemeter #27

Eco
By Referrals > Visit Detail
Visit 6,649
[<<] [>>]
Domain Name telesp.net.br ? (Brazil)
IP Address 201.13.147.#(TELECOMUNICACOES DE SAO PAULO S.A. - TELESP)
ISP TELECOMUNICACOES DE SAO PAULO S.A. - TELESP
Location
Continent : South America
Country : Brazil (Facts)
State/Region : Sao Paulo
City : So Bernardo Do Campo
Lat/Long : -23.7, -46.55 (Map)
Distance : 4,971 miles
Language Portuguese
pt
Operating System Microsoft WinXP
Browser Opera 9.80
Opera/9.80 (Windows NT 5.1; U; pt) Presto/2.2.15 Version/10.01
Javascript version 1.4
Monitor
Resolution : 1280 x 1024
Color Depth : 32 bits
Time of Visit Nov 23 2009 7:58:10 pm
Last Page View Nov 23 2009 7:58:10 pm
Visit Length 0 seconds
Page Views 1
Referring URLhttp://www.google.co...ra&ie=utf-8&oe=utf-8
Search Enginegoogle.com.br
Search Wordsimagens de halifax no outono
Visit Entry Page http://umacasanotemp...9_07_01_archive.html
Visit Exit Page http://umacasanotemp...9_07_01_archive.html
Out Click
Time Zone UTC-2:00
Visitor's Time Nov 23 2009 6:58:10 pm
Visit Number 6,649

Alguém veio parar a esta casa no tempo procurando imagens de Halifax no outono e encontrou eco

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Dia-a-dia #36

Bom dia! Tenho tanto para escrever, os relatórios das Belas estão atrasados, espero controlar-me e não desatar a comer bolachas, chocolates e porcarias!

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Ilustração #24

Ilustração aqui da casa deste poema de Daniel Falb, também não foi publicada no livro.

No sitemeter #26

Eco
By Referrals > Visit Detail
Visit 6,571
[<<] [>>]
Domain Name telepac.pt ? (Portugal)
IP Address 82.154.226.# (Telepac - Comunicacoes Interactivas, SA)
ISP Telepac - Comunicacoes Interactivas, SA
Location
Continent : Europe
Country : Portugal (Facts)
State/Region : Faro
City : Almancil
Lat/Long : 37.0833, -8.0333 (Map)
Distance : 152 miles
Language Portuguese
pt
Operating System Microsoft WinXP
Browser Internet Explorer 8.0
Mozilla/4.0 (compatible; MSIE 8.0; Windows NT 5.1; Trident/4.0; .NET CLR 1.0.3705; .NET CLR 1.1.4322; .NET CLR 2.0.50727; .NET CLR 3.0.04506.30; .NET CLR 3.0.4506.2152; .NET CLR 3.5.30729)
Javascript version 1.3
Monitor
Resolution : 1280 x 1024
Color Depth : 32 bits
Time of Visit Nov 19 2009 3:49:44 pm
Last Page View Nov 19 2009 3:49:44 pm
Visit Length 0 seconds
Page Views 1
Referring URLhttp://www.google.pt...ma eco&start=10&sa=N
Search Enginegoogle.pt
Search Wordspoema eco
Visit Entry Page http://umacasanotemp...009/11/poema-44.html
Visit Exit Page http://umacasanotemp...009/11/poema-44.html
Out Click
Time Zone UTC+0:00
Visitor's Time Nov 19 2009 4:49:44 pm
Visit Number 6,571
alguém chegou a esta casa no tempo procurando poema eco e encontrou este poema

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Ilustração #23
















 



 



 
***

uma natureza morta social com traço de vermeer,
o professor de piano dedilhava
uma menina de quinze anos especialmente doce, aos domingos
passeios de família nos arredores e ainda
a puberdade. mais tarde esta masturbação transforma-se em amor
e uma terna veneração por juliette
binoche, as estações passam desapercebidamente,
o que é péssimo,
e às vezes o estudo «revolucionário» de frédéric chopin,
nova dedilhação, mas os mesmos erros.

Daniel Falb, " Naturezas-mortas sociais: 33 poemas" ( tradução de Pedro Sena-Lino e Tiago Rocha de Morais), p-37. A ilustração é aqui da casa, mas não foi publicada no livro.


quarta-feira, 18 de novembro de 2009

No sitemeter #25

Eco
By Referrals > Visit Detail
Visit 6,526
[<<] [>>]
Domain Name veloxzone.com.br ? (Brazil)
IP Address 201.51.222.# (Telemar Norte Leste S.A.)
ISP Telemar Norte Leste S.A.
Location
Continent : South America
Country : Brazil (Facts)
State/Region : Rio de Janeiro
City : Rio De Janeiro
Lat/Long : -22.9, -43.2333 (Map)
Distance : 4,821 miles
Language Portuguese (Brazil)
pt-br
Operating System Microsoft WinXP
Browser Internet Explorer 7.0
Mozilla/4.0 (compatible; MSIE 7.0; Windows NT 5.1; Trident/4.0; FunWebProducts; OfficeLiveConnector.1.3; OfficeLivePatch.0.0; msn OptimizedIE8;PTBR)
Javascript version 1.3
Monitor
Resolution : 1024 x 768
Color Depth : 32 bits
Time of Visit Nov 17 2009 7:31:15 pm
Last Page View Nov 17 2009 7:31:15 pm
Visit Length 0 seconds
Page Views 1
Referring URLhttp://www.google.co...e7&rlz=1I7ADBF_pt-BR
Search Enginegoogle.com
Search Wordstiquetaque croche
Visit Entry Page http://umacasanotemp...9_06_01_archive.html
Visit Exit Page http://umacasanotemp...9_06_01_archive.html
Out Click
Time Zone UTC-2:00
Visitor's Time Nov 17 2009 6:31:15 pm
Visit Number 6,526

Alguém veio parar a esta casa no tempo procurando tiquetaque croche e encontrou eco