Eco

O que procuro em ti, eco ou planície, que não me respondes? Porque devolves apenas a minha voz?

quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Dia-a-dia #153

E ontem estive de volta de um texto teórico que há seis meses tinha avisado a minha professora de Letras que não tinha entendido, mas como era importante, mais à frente ia analizar para a tese. Voltei a ler e nada. Voltei a ler e nada. Comecei a tirar excertos e a comentar. A pouco e pouco foi-se fazendo algumas luzes. Voltei a ler e já estava a entender qualquer coisa. E para hoje deixei a parte mais importante, mas vou tentar preceber aplicando aquilo a exemplos práticos, sim, porque se calhar sou básica, entendo melhor ideias quando tenho coisas palpáveis em frente do nariz, acho que vai ser o caminho. Depois, mãos à obra, com os exemplos vou ter de escrever um texto sobre ideias complexas de forma simples. É a única maneira que consigo fazer, partindo de exemplos práticos, ou seja, dando forma palpável aquilo. Isto de investigar é duro, ontem já sentia por vezes que os miolos estavam encriptados.

terça-feira, 29 de janeiro de 2013

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Natureza-Morta Social #24


 


Dia-a-dia #152

Ultimamente ando com uns lapsos de memória terríveis, aliás tenho umas brancas que me deixam em situações até constragedoras: já me disseram que se relaciona com o facto de ter passado por uma anestesia geral na operação em Dezembro. Também referiram que isso depois passa. A primeira que me deixou atrapalhada, foi em pleno concerto com o Coro de Câmara em dia de Reis: havia uma pequena peça que não tinhamos visto no ensaio geral e quando a cantámos em concerto, não me lembrava de nada. Isso nunca acontece, como tenho uma leitura musical coxa, sobretudo à 1ª vista, recorro à minha fabulosa memória bem treinada. Naquele momento fiz o que era possível. Depois, aconteceram já duas situações cómicas: encontrar pessoas, falar com elas, lembrar-me da cara, nem sempre sei qual é o contexto em que as conheci, mas não dou barraca, falo e cumprimento normalmente. E só passado uns dias é que recordo quem era, isto tem um lado assustador. Mas como me lembro passado uns dias, é porque os ficheiros não apagaram.

domingo, 27 de janeiro de 2013

sábado, 26 de janeiro de 2013

sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Natureza-Morta Social #20


 


Dia-a-dia #152

E lá voltei hoje às Finanças, fui atendida pelo mesmo funcionário, a certidão que me passou estava correcta, mas resolvi encerrar da minha actividade de autora, visto que não passo um recibo verde à dois anos. Entretanto, voltei ao simpático café "Novo Sonho", que também é restaurante e reparei que ao lado estava a "Papelaria Garrett" Reeeettttt, Reeettt, o poeta mais intragável que me obrigaram a ler na adolescência, tenho-lhe um ódio de estimação desde então. Ao sair do "Novo Sonho", observei de novo a montra " Auto Novo Rumo /Frutaria-Li" e como é sempre bom saber onde estamos, li na placa do prédio que me encontrava na Rua escritor Luís Augusto Palmeirim (1825-1893), que desconhecia. Fui procurar aqui na net e a sua poesia deixou-me enjoada.

quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

Natureza-Morta Social #19



 


Dia-a-dia #151

E hoje tirei o dia para tratar de burocracias: fui à secretaria das Belas, CGD, Centro de Saúde e Finanças. Isto funciona como o dentista, antes é um stress, durante lá tem de ser e por fim um alívio. Fui sempre com um sorriso e correu tudo bem. Ao sair das Finanças em Alvalade, estava a cair uma chuva molha tolos, por isso, entrei na pastelaria "Novo Sonho". Já a disfrutar de um chá bem quente reparo em frente na metamorfose: o "Auto Novo Rumo" é agora a "Frutaria-Li", ou seja, na montra do antigo stand de automóveis, que ainda preserva a marca, exibiam-se agora frutas e legumes com nova placa em simultâneo.

terça-feira, 22 de janeiro de 2013

segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

Dia-a-dia #150

 

Notícias do belo Gio no jornal i: ao contrário do que diz o título, ele não engordou e até já tem um site, um forum de discussão e uma página de fãs no facebook.


domingo, 20 de janeiro de 2013

sábado, 19 de janeiro de 2013

sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

Natureza-Morta social #13





 


Dia-a-dia #149

E lá vou retomando o meu dia-a-dia devagarinho: segunda e terça estive na Biblioteca da Gulbenkian a investigar, o computador foi transportado com o popó das compras e ajuda dos colegas, hoje com a chuva fico em casa. As coisas vão parecendo cada vez mais faceis de fazer. Também já passaram 40 dias da operação, mas ainda não posso abusar. Com esta experiência vi que de facto não tenho feitio para estar quieta muito tempo, o que nem sempre é bom.

terça-feira, 15 de janeiro de 2013

Dia-a-dia #148



Agora a sério, isto faz rir muito mais que os tristes anúncios da Samsung com o nosso pessoal do meio da moda.

segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Dia-a-dia #147

Uma boa notícia: a poesia do Rui Costa foi traduzida para inglês AQUI

Natureza-Morta Social #12



 


domingo, 13 de janeiro de 2013

Dia-a-dia #146

E o médico na consulta de pós-operatório mandou-me usar uma cinta. Fiquei muito assustada com o assunto, sou pouco de apertos. E lá fui à farmácia ver o que lá tinham e fiquei assustadidissima: eram horriveis e carissimas, atrofiantes. A miúda que trabalha na farmácia lá me acalmou e explicou-me que se tratavam de cintas pós-parto, não eram necessárias para o meu caso e indicou-me várias lojas onde poderia arranjar algo menos assutador e ligueiro para a carteira. E fui ao saldos da intimissi, arranjei duas bem bonitas, por menos do preço de uma na farmácia, já estou com uma delas e sinto-me aconchegada. UUUUuuuuffffff

sábado, 12 de janeiro de 2013

domingo, 6 de janeiro de 2013

sábado, 5 de janeiro de 2013