Eco

O que procuro em ti, eco ou planície, que não me respondes? Porque devolves apenas a minha voz?

sábado, 30 de março de 2013

Poema #102


monja d’escamas de prata participo de macumbas
noite adentro coxas afora ungida pela datura ferox
e pela navalha inox de algum bandido
numa cerimónia à falta de galinha propus o coração
do Paulo Coelho Exú zangou-se
- o coração desse nem deus o quer
quero o teu - Messalina!
emprestei-lho de bom grado
já que o meu estava na chuva
e o que usava era roubado
Exú entendeu e perguntou-me o que eu queria
- gostaria de desejar as estrelas
só para comê-las com chantilly
Exú riu e a caveira cantou e o mundo amanheceu
cheio de pássaros da gargalhada de Exú e do canto da caveira
e nas minhas coxas entornadas algumas estrelas
com chantilly

Artur Rockzane – “Soror Messalina: Datura Ferox”
Edições Quasi, 2001

Sem comentários:

Enviar um comentário