Eco

O que procuro em ti, eco ou planície, que não me respondes? Porque devolves apenas a minha voz?

sábado, 2 de março de 2013

Dia-a-dia #163



E ontem lá fui a uma consulta de urgência ao Hospital, a minha médica diz que estou com uma faringinte de origem alérgica  - raios parta os plátanos, árvores maravilhosas cujas folhas  me fazem sofrer, mais as penas dos patos e outras aves, devem ir para os filtros do ar condicionado da Biblioteca do petrólio divino, não posso fazer nada contra isso e também sou bicho, é caso para dizer que o belo  pode fazer mal. Fiz ainda um exame às cordas vocais e aquilo é horrivel, se pensam que são cordas de violinos, não, parecem dois bocados de carne de frango. E como  está com refluxo gástrico por todo lado, não posso fazer o concerto este domingo no CCB e agora pareço uma farmácia ambulante. Mas vou para a Manif, não posso gritar, não posso cantar, vou em silêncio e levo um cartaz com um verso de José Gomes Ferreira: " A MINHA DOR É UMA ARMA".

Fotografia de Sara Rocio no dia 21-09-2012.

Sem comentários:

Enviar um comentário