Eco

O que procuro em ti, eco ou planície, que não me respondes? Porque devolves apenas a minha voz?

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Dia-a-dia #159

E passei o fim da manhã, princípio da tarde com o prof. José-Augusto França e foi maravilhoso. Ele recebeu-me em sua casa, porque tinha livros para mostar. Fui entervistá-lo por causa de ele ter apresentado o segundo happening dos poetas experimentais. E  fiquei com bom material gravado para a tese, mas acho que a parte melhor foi quando, já com o gravador desligado ele me contou histórias do Vitorino Nemésio, Jorge de Sena, da Sophia de Melo Breyner, enfim, venho com imensa informação. Foi muito importante o depoimento que ele me deu sobre os poemas dimensionistas do António Pedro, os primeiros poemas visuais portugueses que foram exposto na galeria U.P. em Lisboa, em 1936. Aquele senhor aos 90 anos tem uma memória incrivel.

Sem comentários:

Enviar um comentário