Eco

O que procuro em ti, eco ou planície, que não me respondes? Porque devolves apenas a minha voz?

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

Dia-a-dia #156

E hoje sonhei que ia fazer uma apresentação sobre a Poesia Experimental Portuguesa na minha Faculdade, estava tudo organizado, mas antes de começar a minha orientadora chamou-me à parte e começou a colocar questões, porque se tratava de um movimento literário e eu estava nos estudos artísticos. Eu dizia-lhe, professora, já falamos sobre isso, eles também realizaram exposições e happenings, para além da prática do poema visual estar presente nas suas práticas criativas, não vai haver problema nenhum em analizar a questão nesta área. E acordei com a sensação que ela me queria alertar para alguma coisa que me estava a escapar.

Sem comentários:

Enviar um comentário