Eco

O que procuro em ti, eco ou planície, que não me respondes? Porque devolves apenas a minha voz?

sábado, 11 de maio de 2013

Poema #112

o mundo vive sem dares por isso

podes ter os dedos dentro do prato da sopa
ou a camisa rota
sem ser de propósito

quando as coisas que te rodeiam
estiverem sujas não pares para as limpar

mas pára
quando alguém te pedir ajuda
ou quando tu próprio quiseres
dizer que tal como tu
os outros também vivem no mesmo mundo

deixa que os outros também te abram a porta

m.parissy - "pólen". Nazaré: volta d'mar, 2011.

Sem comentários:

Enviar um comentário