Eco

O que procuro em ti, eco ou planície, que não me respondes? Porque devolves apenas a minha voz?

domingo, 19 de maio de 2013

Leituras #33


“Por estas e por outras, dizia Juromanha que o poeta (Luís de Camões) devia ser excessivamente guloso de galinhas; e «que de uma vez alguns fidalgos com quem tinha amizade, para despertaram a sua musa jocosa, lhe faziam promessa, em troco de versos, de algumas aves desta espécie, fingindo faltar-lhe às vezes com o prometido para lhe arrancar ditos espirituosos e chistosos».“ José Quitério - «Camões e a mesa» in Histórias e Curiosidades Gastronómicas. Lisboa: Assírio & Alvim, 1992.

Sem comentários:

Enviar um comentário