Eco

O que procuro em ti, eco ou planície, que não me respondes? Porque devolves apenas a minha voz?

segunda-feira, 6 de maio de 2013

Poema #111

NÃO SE MORRE DE VERDADE


Margarida Vale de Gato

 

Sem comentários:

Enviar um comentário