Eco

O que procuro em ti, eco ou planície, que não me respondes? Porque devolves apenas a minha voz?

terça-feira, 27 de novembro de 2012

Dia-a-dia #134

 
Hoje quando cheguei à Assembleia da República, fiquei surpreendida: estavam muitas pessoas com velas nas mão, uma aparelhagem tocava Bach bem alto. E lá encontrei a Ana Maria , a Rosa Maria, a Abigail, a Teresa da vígilia pela paz e fiquei a saber que ali estava também o protesto do pessoal dos restaurantes. Junto à aparelhagem um pequeno grupo mandava o Relvas estudar. Pensei que eles é que tinham levado a música, mas depois percebi que não. Foi o pessoal da restauração, que e assim protestavam contra o IVA a 23%. Também traziam cartazes, velas e ofereceram-nos café da avó (estava um frio de rachar), uns sonhos deliciosos e sopa. Conheci os filhos da Rosinha, que estavam deliciados a bricaram com as velas, tenho um palpite que o evento lhes vai ficar nas memórias de infância. No chão das escadas as velas desenhavam a palavra dignidade. Não foi necessário gritar ao som de Bach, e achei o momento maravilhoso.

Sem comentários:

Enviar um comentário